14 de agosto de 2009

A filosofia Forrest Gump

Essa semana me deu uma mega saudade. To do outro lado do mundo, e passei mal de saudade da minha familia e dos meus amigos.

E isso me fez pensar: Sera que eu deveria estar aqui? Sera que eu deveria estar com eles la no Brasil? Onde eu deveria estar? O que eu deveria estar fazendo da vida? Qual e a minha missao nessa vida?

Na mesma hora lembrei de uma conversa que tive com um queridissimo lindo no messenger sobre o Forrest Gump. Estavamos filosofando sobre como deveria ser a vida, e o que deveriamos fazer dela.

Deveriamos seguir os impulsos, o "go with the flow", como uma pena voando ao vento (o simbolismo exibido no filme) e fazer as tais "loucuras" que a maioria das pessoas acha que sao loucuras (como por exemplo largar uma vida rotineira e confortavel no Brasil para se aventurar mundo afora sem saber o que vai acontecer, como ambos estamos fazendo) ou levar aquela vidinha de sempre, aquela a qual estamos acostumados, a rotina diaria, sem muitas variaveis?


Bom, a nossa conversa nao foi muito conclusiva, pois aparentemente ambos estamos meio perdidos em relacao ao que seria a nossa "missao", e nenhum dos dois sabe exatamente o que vai ser daqui pra frente, nenhum dos dois tem uma definicao certa para o futuro.

Mas a verdade e que, no final das contas, refletindo sobre tudo isso, e tambem sobre o filme do Forrest Gump (que, alias, esta na minha lista dos Top 10 de melhores filmes de todos os tempos), acho que realmente deveriamos seguir a "filosofia" do Forrest Gump, para sermos mais felizes e realizarmos mais os nossos sonhos na vida.

Da uma olhada: O cara era intelectualmente limitado, e apesar disso nunca se sentiu intimidado para fazer nada na vida, pois por mais que o julgassem por qualquer coisa sempre teve o incentivo da mae que sempre dizia: "Idiota e quem faz idiotice".

A partir dai, usando aparelho nas pernas (por teoricamente tambem ter problemas motores) conhece Elvis Presley e o ensina a dancar, comeca a correr (provando que nao tinha limitacao motora) pra fugir dos machoes que o perseguem e vira estrela do time de futebol, entra pro exercito sem saber direito o que estava fazendo e acaba virando heroi de guerra por salvar o tenente mesmo tendo tomado um tiro na bunda, por conta disso acaba sendo campeao de ping pong, acaba conhecendo e tornando-se parte da historia de diversos presidentes e pessoas ilustres (John Kennedy, Nixon e Martin Luther King), cria uma companhia de pesca de camarao para cumprir uma promessa feita na guerra ao seu amigo (e acaba sendo muito bem sucedido nos negocios), sai pra correr por ai por ter sofrido uma desilusao e acaba ficando famoso e promovendo o sucesso de outras pessoas por conta disso (o "smile" e o "shit happens", quem assistiu ao filme sabe do que estou falando), entre outras coisas, e no final acaba muito bem sucedido, conquistando o amor de sua vida e tendo um filho lindo e inteligente.

Enfim, realizando talvez o sonho de todo mundo: sucesso financeiro e profissional, paz de espirito pelas missoes cumpridas, a conquista do amor da sua vida e a geracao de sua propria familia.

Ele "viveu a vida" da maneira mais inocente, sem fazer nenhum plano, como uma pena ao vento... A unica coisa que ele perseguia era o amor de Jenny (amiga de infancia). Todo o plano de sua vida foi em busca do amor, somente guiado pela emocao, e simplesmente indo para onde aquilo fosse levar: sem racionalizar, sem fazer grandes planos, sem ter medo de nada, na pura inocencia.

E simplesmente o cara FOI BEM SUCEDIDO EM TUDO O QUE SE PROPOS A FAZER SIMPLESMENTE DEIXANDO A VIDA SEGUIR PRA ONDE ELA QUISESSE IR!!!

Nao raciocinou, nao pensou um milhao de vezes a respeito, nao ficou fazendo planos mirabolantes, nao teve medo, nao pensou em estabilidade, ego, posicao social, bens materiais nem nada disso... E acabou conseguindo tudo isso, sem o minimo de preocupacao, apenas vivendo!

Isso da um pano pra manga pra filosofar a respeito, mesmo porque o Forrest Gump e uma inspiracao para mim, por mais que seja (ou nao, quem sabe as artimanhas do destino?) pura ficcao.

Pessoalmente falando, apesar das dificuldades que qualquer um passa na vida, eu acredito que tenho la no fundo uma "alma Forrest", aquela que deixa a vida levar pra onde ela quiser... Tanto que estou aqui na Australia, nao sei o que vou fazer da minha vida no ano que vem, estou com varias opcoes em aberto, e pedindo a Deus pra me levar para aquela que sera a melhor pra mim, no caso "a destinada" a mim.

Nesse momento tenho certeza de que a maioria esta pensando que eu sou louca. Nao me importo nem um pouco, sei que a maioria das pessoas tem dificuldade em abrir mao da rotina e da seguranca para arriscar algo diferente na vida.

Mas quem sou eu para julgar alguem? Pode ser que a maioria esteja mesmo certa e talvez eu seja mesmo louca por procurar viver a vida sem me preocupar muito com o futuro, o tal do "Carpe diem quam minimum credula postero" ("Colhe o dia, confia o mínimo no amanhã").

Logico que isso nao quer dizer ser inconsequente, muito pelo contrario (ja que a inconsequencia, na maioria dos casos, vai te enclausurar em alguma situacao indesejada onde voce tera que pagar de alguma forma, e que com certeza te impedira de continuar a seguir o "Carpe Diem"). Quer dizer aproveitar mais a vida sem se apegar tanto as conformidades da rotina, sem fazer do futuro o seu objetivo maior de vida, mas sim o que se vive no presente.

Se estou certa ou errada so o futuro vai dizer, mesmo porque o destino de cada um ninguem sabe qual e. Se voce vai cumprir o seu destino seguindo a rotina do dia-a-dia ou se vai cumpri-lo deixando a mare te levar ninguem sabe tambem.

Mas nao sei nao, se depender do que o meu coracao diz, o Forrest e o cara e ele e quem esta certo!

So peco a Deus que me guie, como uma pena voando ao vento, para o caminho certo (mesmo que por linhas tortas, que de alguma forma servirao como aprendizado) para o meu destino, e que eu chegue onde eu deva chegar.

Mesmo porque "a vida e como uma caixa de chocolates, voce nunca sabe o que vai encontrar."

E o futuro, meus queridos, por mais que tentemos planeja-lo, a Deus pertence...

5 comentários:

Sayuri disse...

às vezes planejamos demais a vida e, quando vemos, ela já passou.
Claro que se deve ter o mínimo de organização e planejamento, mas essa de ficar afundado em "se's" não dá nada certo - além de render uma tremenda depressão.
Aaah, na faculdade eu vou fazer um trabalho sobre a Austrália, logo pensei em vc xP

Milene Reis disse...

Que legal! Se precisar de alguma ajuda e so falar! :D
Bjos

Clovis Reis disse...

O segredo é ser fiael a vc mesma. Por mais dificil que seja, nunca tome decisões baseadas nas opiniões alheias. Faça o que lhe faz bem e avida lhe retribuirá com coisas boas. Agrade-se e a vida lhe acariciará. Violente-se e o mundo ajudará a lhe violentar. Acho que é esse o verdadeiro segredo de Forrest Gump: ele foi absolutamente fiel a sua individualidade. É claro que para ele era mais fácil, pq a ele faltava o senso crítico que tanto nos atrapalha.
bjs

Milene Reis disse...

Nossa, concordo com voce, Clo!
Demais!!!

Andres Arbelaez disse...

Milene, cheguei a esse site por erro mas quis ler um pouco do que vc escrivia aqui. Eu nao sou brasilerio mas falo portugues. Li todos os seus posts e adorei no que fala do Forrest Gump.

Eu moro na Australia tambem, em Melbourne. Se voce decidir voltar e mora aqui tambem, eu gostaria de tomar um cafe com voce.